Sonia Madruga
busca:
colunas sonia madruga
2012

Nas Águas da Paz, no Rio!

...E as aquarelas se iluminaram!
Veja o filme da exposição de Sonia Madruga, em sua quarta edição, no Rio de Janeiro, Galeria de Arte do CEPERJ, Sala Djanira - até 20 Jan 2012.
Filme da exposição com as fotos de Eulina Rego.

» mais detalhes
2011

Tijuca: 2012 O MUNDO NÃO VAI ACABAR! entrevista com Maggy Harrison

Ontem, Natal em família, entre as delícias da ocasião, o dolce far niente da convivência, aquela moleza boa depois do almoço à italiana, assinado este ano pela nova geração, na casa da minha sobrinha Erica, revelando incrível talento culinário nas receitas de família, e minha filha Daniela que preparou cookies divinos! Televisão ligada, um buraquinho rolando na sala, conversa na varanda . Eu estava na mesa de jogo e espiando a televisão, notei quanta gente vestindo azul e branco!
Hoje cedo liguei para a Maggy, Astróloga e Socióloga, a encontrei em Porto Alegre onde foi passar as festas de final de ano com sua mãe de 90 anos e tivemos êxito total: em conexão com o Coração, segue em primeiríssima mão, com exclusividade para nossos leitores, a entrevista com as previsões de Maggy Harrison para 2012!!!

2012 O MUNDO NÃO VAI ACABAR!
Em termos da Astrologia Ocidental, de hoje até início de 2017, teremos importantes aspectos planetários que nos fazem refletir sobre o que os astrônomos maias profetizaram. A idéia é que vamos viver o fim de uma era. Plutão trabalha com a capacidade humana de se elevar através da dor e da destruição; Urano é o planeta da inovação e da libertação. Deste encontro entre os dois poderemos ver a luta entre um sistema e uma classe social que se estabeleceram como dominantes econômica e politicamente a partir da Revolução Francesa, que levou ao auge o desrespeito ao ser humano e ao planeta e em que a ganância pelo lucro e a sede de poder chegaram a patamares insustentáveis. Frente a isso, começam a se desenhar novas formas de governar, de distribuição de renda e de cuidado com o planeta Terra. Plutão em Capricórnio (transmutação do status quo), Urano em Áries (liberdade e igualdade para todos os indivíduos) são extremamente criativos e talvez potencializem novos princípios e paradigmas para a construção de uma nova sociedade.
No dia 3 de fevereiro de 2012 Netuno entra definitivamente no signo de Peixes e aí permanece até 30 de março de 2025. A estadia de Netuno em Peixes trará um foco maior no sofrimento de milhares de seres humanos em países pobres, como no continente africano, e poderá trazer a realidade o sonho de um sistema político, social e econômico mais humano, com reformas na saúde pública, no sistema prisional e nas artes. Também é a vez do romantismo ficar mais presente, com as pessoas desejando envolvimentos afetivos mais profundos e significativos, voltando a sonhar e querendo vivenciar grandes emoções. Muita gente vai desejar estar conectada e não apenas através do Facebook, mas sim do coração e da alma. A busca pelo autoconhecimento deverá crescer, pois a primeira conexão será consigo mesmo e depois com o todo.
Saturno permanece em Libra até 5 de outubro. Este aspecto que está no céu desde 2009 e afeta os relacionamentos em geral, exigindo respeito e valorização do outro. Para quem preza o amor é um momento excelente para reativar compromissos. Saturno entra em Escorpião no dia 6 de outubro e vem com tudo, pois o trânsito de um planeta é sempre mais forte quando ingressa num signo. Aproveite para transformar e regenerar aquilo que se deteriorou nos relacionamentos e em você mesmo.
O Ano Novo chinês 4710 ou 2012 no calendário ocidental é o Ano do Dragão, que representa o 5º ano no ciclo de 12 anos do zodíaco chinês. Governado pelo elemento Água, cor preta, polaridade Yang, terá início em 23 de janeiro 2012 até 09 de fevereiro 2013. Dentre todos os signos chineses, o Dragão é o mais forte e poderoso. Este signo simboliza a figura do imperador e está associado à riqueza, felicidade e boa sorte. Um bom ano para os que possuem metas definidas, conhecimento, força de vontade e muito bom-senso. Será um ano de poder, dinheiro e negócios. A impulsividade, arrogância e excesso de otimismo deverão ser evitados, e há risco de excesso de autoritarismo e fanatismo. Este ano favorecerá as atividades intelectuais, as pesquisas, os negócios em geral, projetos de longo prazo, os grandes empreendimentos e as viagens
Todo ano é regido por um planeta que atribui uma energia diferenciada em nossas vidas. O ano de 2012 é regido pela Lua que representa a mãe, as emoções, a sensibilidade, a intuição, os instintos mais profundos, a fantasia, a família, o nascimento e o feminino. A Lua pode também, neste contexto, representar também a Terra, nossa mãe maior, aquela que nos alimenta, acalenta e acolhe que nos dá a vida e que nos recebe na morte. E ela poderá manifestar seu desagrado com relação à forma como a temos tratado.
Num ano regido pela Lua tudo se torna oscilante e instável. Mudanças podem ocorrer de um momento para outro, esteja atento e maleável. Este ano será um ano importante para as relações familiares e estar em casa vai dar segurança, prazer e conforto emocional.
Na numerologia 2012 é cinco, e isso nos lembra o pentagrama ou estrela de cinco pontas, que significa os quatro elementos (Fogo, Água, Terra, Ar) mais um quinto elemento que é o espírito. A estrela de cinco pontas aponta para o processo de Individuação, de crescimento e empoderamento de nossas qualidades.
Feliz 2012- MUITA PAZ- Maggy Harrison

Maggy Harrison é Astróloga e socióloga, trabalha nas duas áreas, desde 1981. Publicou o livro Alto Astral - Um Guia para o Seu Autoconhecimento, pela LPM, além de artigos e colunas para a imprensa. Acredita que o equilíbrio que oferece às pessoas depende em primeira instância de seu próprio bem-estar. É colaboradora mensal da revista e, faz suas previsões astrológicas no site da Brasileiros (céu de brasileiro).
maggydom@gmail.com – 11 9378-3193

Tijuca: O povo gosta de luxo, quem gosta de miséria é intelectual

Em 1997 conheci São Luiz do Maranhão: foi amor à primeira vista. Ainda não pintava e o entusiasmo que senti despertou uma explosão de idéias e possibilidades!
Reuni amigos, posicionados em diferentes áreas do conhecimento, e trabalhamos durante meses num projeto: apresentar a Ilha Mágica ao Brasil, sob o enfoque de um tesouro a ser revelado, pela natureza, mistérios e histórias que até hoje são pouco conhecidos e apreciados.
Pesquisamos muito, burilando o projeto. Entrevistamos diversas celebridades maranhenses, artistas de várias áreas, escritores. O caderno de depoimentos estreou com Josué Montelo, depois vieram José Louzeiro; encontramos e entrevistamos a bisneta de Ana Jansen, depois a cantora Alcione, mais tarde a fulminante conversa com o poeta Ferreira Gullar, muito ocupado e sempre rabugento, contundente e intenso. Por fim, a conversa com Joãozinho Trinta, no dia 5 de agosto de 1998. A conversa gira em torno do tema: “O que vale a pena em São Luiz”.

“Não mudei as raízes do carnaval! Somente as coloquei em vasos mais bonitos...”

A visão de Joãozinho Trinta era um luxo, uma explosão de vitalidade!
O projeto segue ainda como um sonho, enquanto a entrevista, inédita, sai da gaveta.
... por saudades, bem querer, admiração. Katia Angeloff, minha parceira por mais de 18 anos, fez as entrevistas, eu fazia o roteiro e a edição. Liguei para ela no sábado à tarde e relembramos, fizemos planos.

“São Luiz é mágica – contornando na memória a imensidão de mar em volta da ilha, de dia com a luz do sol e à noite com a lua; tudo isso envolvido pelas histórias contadas por uma preta velha filha de escravos. Histórias de Sinhá Jansen, Praia dos Lençóis, Negro que se transformava em São Sebastião.
Cada recanto que eu descobria em São Luiz era um continente de aventuras, de cheiros, dos coloridos dos janelões dos casarões. Tudo ali era lugar de aventura.
Passei 42 anos ausente, voltei algumas vezes, mas muito rápido. Quando, de fato, retornei, deparei-me com São Luiz em outra dimensão, não mais aquela da infância, e foi uma surpresa enorme.
O olhar da criança é muito maior. Morei em ruas que se chamavam Rua do Sol, Rua da Paz, Rua Alecrim e uma praça que gostava muito: Praça da Alegria.
Olhar com os olhos do adulto”, disse Joãosinho, “ é fazer uma releitura, o que não significa modificar a ternura, pois até a saudade aumenta.
Ao retornar, vi uma cidade efervescente, plena de atividades culturais. Achava que a Bahia era o grande centro dos movimentos populares, mas São Luiz supera a Bahia!
A criação de lá é imensa. O Bumba Meu Boi é uma festa para o mundo inteiro conhecer!
O maranhense é alegre, hospitaleiro. Uma alegria telúrica, a ilha é como um presépio que propicia essa alegria que está na terra e é transmitida aos habitantes.
Desde o enredo da Tereza de Bengüela – princesa africana que foi trazida para o Brasil como escrava e no Pontal do Guaporé se revoltou e criou um Quilombo, de onde governou como rainha e espantou os invasores, sob a regência desse quilombo. Diz a tradição que, Tereza de Bengüela, vai retornar e vai se encarnar em outra mulher. O terceiro milênio”, disse-nos o visionário, “será dominado pelas mulheres. Creio que aí reside a salvação do Brasil!
A festa do Maranhão se completa com a comida – melhor que qualquer prato do mundo é a torta de camarão com arroz branco bem soltinho, como só se faz no Maranhão, e farinha d’água.”

A força da visão e poesia desse genial maranhense revolucionou o carnaval do Rio de Janeiro. Ele inventou, se reinventou, polemizou, inaugurou um novo tempo na festa momesca carioca.
João Clemente Jorge Trinta, o Joãosinho Trinta: São Luiz, 23 de novembro de 1933 – São Luiz, 17 de dezembro de 2011. Artista plástico e o mais famoso carnavalesco brasileiro.
Ganhou o seu primeiro campeonato em 1974, pelo Salgueiro, com o enredo: O Rei da França na Ilha da Assombração.
Assinou 37 carnavais de 1973 a 2005; foi 12 vezes campeão: oito no Primeiro Grupo e quatro no Grupo de Acesso.
Atualmente ele trabalhava no projeto de comemoração dos 400 anos da capital maranhense, da Secretaria de Estado da Cultura.
Em 2012 a Beija-flor levará à avenida “ São Luís – O Poema Encantado do Maranhão”, onde Joãozinho Trinta será homenageado. Ele se encantou e, na poesia do samba enredo, a história virou verdade:
“Hoje, a minha lágrima transborda todo mar
Fonte que a saudade não secou“... /
...“Na terra da encantaria, a arte do gênio João. / Meu São Luís do Maranhão, poema encantado de Amor, onde canta a sabiá ... hoje canta a beija-flor”.

Tijuca: 5 graus abaixo de zero! Aquarelas se iluminaram!

Às vésperas do solstício de verão, é tempo de encontros marcados, marcantes!
O que a vida separa o Natal aproxima e muitas novidades!
Como em um passe de mágica, um espírito agregador toma conta da gente e, com muita produção e total naturalidade, os pretextos abrem portas para quem quer se divertir e têm amigos!
Um convite chamou a minha atenção: Tijuca 5 graus! A criativa idéia inclui várias atrações em uma loja de inverno que abrirá no dia 15 de dezembro, no Shopping Tijuca, com a presença do navegador Amyr Klink e família - as irmãs Klink vão lançar o livro Férias na Antártica e haverá uma cabine a 5 graus abaixo de zero, para experimentar os trajes. Entre as atrações que o evento promete, “você poderá também ver como anda a sua energia - foto da aura”.
Neste tempo de convivência, diversão e arte, também tenho um convite: reserve o dia 21, quarta-feira que vem! A exposição Nas Águas da Paz abrirá neste dia às 19h. Também preparei novidades: as aquarelas se iluminaram!
Segue o convite, imagens da exposição e informações:

Abertura: 21 de dezembro de 2011 às 19h
Local: Sala Djanira – Galeria de Arte
ESPAÇO CULTURAL CEPERJ – Coordenador Cultural – Ivo Torres
Av. Carlos Peixoto, 54 Botafogo – Rio de Janeiro
Tel.: 2334-7151 (em frente ao Rio Sul)

Visitação
22 de dezembro 2011 a 21 de janeiro de 2012
De segunda a sexta-feira, das 10:00 às 18:00h
Horário de visitação no final de ano: até o dia 23 de dezembro e depois do dia 26 ao dia 29 de dezembro. Reiniciando dia 2 de janeiro de 2012.

Liszt na Tijuca

Esta semana a Tijuca será palco de acontecimento internacional: a comemoração dos 200 anos de Liszt, no concerto PIANISZT, na interpretação de um dos mais conceituados pianistas de nossos tempos, Luiz Carlos Moura Castro... um tijucano, que viveu até a adolescência na Rua Desembargador Isidro!
Será nesta quinta-feira dia 24 de novembro, às 19 horas, na Basílica de Santa Teresinha do Menino Jesus, na Rua Mariz e Barros, 354.
É notório, as igrejas são os melhores salões acústicos, e a nave da basílica torna-se perfeita para abrigar este concerto histórico do melhor pianista de todos os tempos, o húngaro Franz Liszt, também conhecido como Os Dedos de Deus. Liszt tem o crédito de 999 obras, inventou o poema sinfônico, a Masterclass, a forma superior de aperfeiçoamento musical; e os recitais de solistas.
No dia do concerto será oferecido ao público, gratuitamente, libreto com primoroso texto de Lauro Henrique Alves Pinto para que possamos conhecer um pouco mais do brilhante compositor. Texto impecável, imperdível, de onde copio estas palavras:
Aos 23 anos Liszt escreveu: “A Música deve reconhecer em Deus e no povo as suas fontes de vida; deve ir de um a outro para enobrecer, confortar e purificar o Homem, louvar e agradecer a Deus. Para isto é necessária a criação de uma nova música... humanitária... unindo em escala colossal, teatro e igreja, ao mesmo tempo dramática e sacra, esplêndida e simples, solene e séria... Sim, logo estaremos ouvindo nos campos e florestas, aldeias e subúrbios, fábricas e cidades, canções nacionais, morais, políticas e religiosas, compostas para o povo, a ele ensinadas e cantadas pelos meninos e pelos velhos, homens e mulheres.”
Luiz Carlos Moura Castro, presidente da Sociedade Liszt dos EUA e também do Brasil, hoje mora nos EUA e chega esta semana ao Rio, depois de mais de 20 concertos nos 5 continentes, onde foi aplaudido de pé: da Hungria à Suíça e Espanha, do Japão à Rússia e Venezuela, dos EUA à Austrália.
É chegada a vez da Tijuca!
Nesta quinta de primeiríssima, será também lançado o CD PIANISZT – OS DEDOS DE DEUS, selo L’Art, com 78 minutos de obras de Liszt na interpretação de Moura Castro que, em sua bagagem de volta, trás junto uma luminosidade extra que apenas os grandes mestres são capazes de emanar. Essa artista que vos fala teve a honra de assinar a arte deste histórico CD.

Liszt na Tijuca: tenho o prazer de anunciar e estender este convite a todos os nossos leitores. A entrada é franca. A obra social da Basílica de Santa Teresinha desde já agradece a quem puder levar para o Natal sem Fome 1kg de alimento não perecível.

Até quinta-feira no concerto !!!

Muito Além dos 7 bilhões! - nesta semana, 11 11 11

7 Nov 2011 - Demoramos milênios para atingir 1 bilhão de pessoas, e isso aconteceu no início do século XIX, em 1804. Em 1927, apenas 123 anos depois, dobramos. Agora, a cada 12 anos, um novo bilhão. Na semana passada emplacamos os 7 bilhões!
Em algum momento amor e sexo parecem ter-se divorciado e a atividade responsável pela explosão de vida no planeta não parece ter aumentado o amor nem a cumplicidade entre os seres humanos. Sem entrar no mérito da questão, sexo virou alternativa para relaxar, quase uma atividade esportiva, visivelmente o uso de métodos anticoncepcionais não está sendo levado a sério. Certa vez na Índia alguém me disse que o KamaSutra era o que tornava possível a relação entre duas pessoas que se conheciam no dia do casamento. Bem, não vamos esquecer que a explosão demográfica começou lá.
Na seqüência das mudanças, a organização familiar não ficou ilesa, basta olhar em volta e se pode constatar que raramente as crianças chegam à vida adulta em um mesmo núcleo familiar. É “normal” ouvir um casal apresentar os filhos como : os dela, os meus e os nossos.
Quanta distância entre as gerações, como eu gostava das reuniões de família na casa da minha avó, todos lá no Natal e nos aniversários.
No viés da história, os números ganharam projeção e não se passa mais um dia em que eles não acompanham as notícias de maior impacto. As estatísticas subiram ao pódio!
Nesta era de números, teremos nos próximos dias uma raridade: o dia 11/11/11.

O que acha disso o Pedro Nahas, especialista em nomesofia (não confundir com numerologia)?

“Meu caminho é pela “magia” e tenho até uma frase no twitter: "OMNIA IN NUMERIS SITA SUNT"(tudo esta velado nos números). Como diz uma antiga praga chinesa : ...possa você viver uma época interessante.. Acredito que estamos mesmo vivendo um período muito interessante. O próximo 11/11/11 (33) soma uma energia perfeita para a manifestação do amor no sentido amplo e universal. Creio que é um tempo de compreender o outro em um aspecto mais íntegro, lembrando que ninguém é totalmente bom ou mal e que pessoas egoístas podem manifestar compaixão; é um tempo muito adequado para nos aquietarmos e nos dedicarmos às pessoas que nos são caras. A grande magia, com certeza,será apreender o outro através do amor incondicional”, declara em depoimento exclusivo para esta coluna, Pedro Nahas.

Ouvir o coração se mantém fundamental, sem isso tudo fica estranho; há que haver simplicidade, silêncio e conexão com a própria essência da vida.

O silêncio tem que vir de dentro, porque é de lá que vem o ruído, nos lembra Prem Rawat. (WWW.wopg.org)

7 bilhões, numa época de comunicação máxima, com tantas possibilidades de contato e tão pouco diálogo.
“A vida quer os seus problemas não .. ela quer o melhor que você tem para dar” - esta é a frase na página de abertura do twitter do Pedro Nahas.

Boa semana, em tempos de magia!

Tenho apenas duas mãos e o sentimento do mundo. Carlos Drummond de And

31 X 2011
Carlos Drummond de Andrade fazia anos no dia 31, e tornou, com a sua poesia, a despedida de outubro um eclipse a todo mal.

Nesta semana que reúne dias cheios de significado, qual a diferença entre bruxos, fadas e gênios? Enfocada nesses seres interessantes e míticos, seus poderes que prometem transformar a realidade, lembro que se aprende desde cedo, que os encantamentos têm preços diferentes e são deflagrados por emoções nada inocentes.

Fazendo coro com a Glorinha Kalil: “... lembre-se: o diabo parece chique, mas o inferno não tem qualquer glamour! Porque, no final de contas, chique mesmo é Crer em Deus! Investir em conhecimento pode nos tornar sábios... Mas, Amor e Fé nos tornam humanos!”

Procurei o Marco Tarot Rio, que tem seu consultório aqui na Tijuca, e coloquei as cartas na mesa: o que você me diz sobre este assunto?! – “Enquanto no dia 31 de outubro toda a magia está livre, no dia seguinte ela é aprisionada e se torna mártir de nossa incapacidade para nos encantarmos e, no dia 2 de novembro, tudo está morto: as fadas, os gênios, os bruxos, nossos sonhos, porém ressuscitamos tudo,colorindo a morte com flores, flores que reavivam o encantamento e espalham a esperança de uma fase nova e mais criativa na vida.” Disse o Marco, que atende com hora marcada pelo telefone 8849-1965.
Consultei também aqui no bairro, a psicóloga Maria Teresa Guimarães Pinto Peixoto, que tem sua linha de trabalho com abordagem holística e fundamentação jungiana – “Gênios, bruxos e fadas, representantes simbólicos de poderes que habitam o nosso inconsciente, são fortes recursos internos que nos ajudam a ressuscitar aquilo que, por muito tempo, nos pareceu esquecido, morto e acabado. E são estes poderes que, se bem utilizados, favorecem as transformações para uma vida plena.”

As histórias de encantamento, com poções e vassouras mágicas, gargalhadas horripilantes, vêm de tempos longínquos, quando não existiam sequer os livros, e as pessoas se sentavam em frente ao fogo para ouvir histórias. Segundo a tradição, se uma fada deixasse a raiva e o rancor dominarem seu coração, terminaria se transformando em uma bruxa; e, ao contrário, se uma bruxa se apaixonasse, fosse querida e amada, a felicidade faria com que ela se transformasse em uma fada.

Plantadas no universo infantil, sementes da compreensão, ensinam que o Amor é o caminho, é o grande antídoto para toda a sorte de encantamentos e maldades. No quesito pior castigo, domina o desamor, deflagrando o rancor, a inveja e a vingança, contaminando com o seu veneno e embaçando a luz da beleza da vida.

Que venha novembro e que vença o Amor.
Que emane sobre a Terra a Esperança, a Fé, a Clareza e a Bondade, e o coração humano experimente o seu verdadeiro poder!

UBUNTU para você!

24 X 2011 - Esta história, daquelas que chegam pela internet e circulam em vários emails, fez meu dia muito feliz:
UBUNTU
"A jornalista e filósofa Lia Diskin, no Festival Mundial da Paz, em Florianópolis (2006), presenteou-nos com um caso de uma tribo na África do Sul. Trata-se de um conceito tradicional denominado Ubuntu, dos povos Banto.
Ela contou que um antropólogo estava estudando os usos e costumes da tribo e, quando terminou o seu trabalho, precisou esperar pela viatura que o levaria até o aeroporto, para retornar à sua casa. Sobrava muito tempo, mas ele não queria catequizar os membros da tribo; então, propôs uma brincadeira para as crianças, que achou ser inofensiva.
Comprou uma porção de doces e guloseimas na cidade, colocou tudo num cesto bem bonito com um laço de fita e pousou o cesto debaixo de uma árvore. Então, chamou as crianças e combinou que quando ele dissesse "já!", elas deveriam correr até o cesto, e a que chegasse primeiro ganharia todos os doces que estavam lá dentro.
As crianças se posicionaram na linha demarcatória que ele desenhou no chão e esperaram pelo sinal combinado. Quando ele disse "Já!", instantaneamente todas as crianças se deram as mãos e saíram correndo em direção à árvore com o cesto. Chegando lá, começaram a distribuir os doces entre si e a comerem felizes.
O antropólogo foi ao encontro delas e perguntou porque elas tinham ido todas juntas se uma só poderia ficar com tudo que havia no cesto e, assim, ganhar muito mais doces.
Elas simplesmente responderam: "Ubuntu, tio. Como uma de nós poderia ficar feliz se todas as outras estivessem tristes?"
Ele ficou desconcertado! Meses e meses trabalhando nisso, estudando a tribo, e ainda não havia compreendido, de verdade, a essência daquele povo. Caso contrário jamais teria proposto uma competição.

Ubuntu pode significar: "Eu sou quem sou, porque somos todos nós!" "

Uma tentativa de definição mais longa foi feita pelo Arcebispo Desmond Tutu, que foi prêmio Nobel da Paz em 1984: "Uma pessoa com ubuntu está aberta e disponível aos outros, não-preocupada em julgar os outros como bons ou maus, e tem consciência de que faz parte de algo maior e que é tão diminuída quanto seus semelhantes que são diminuídos ou humilhados, torturados ou oprimidos"
Louw (1998) sugere que o conceito do Ubuntu define um indivíduo em termos de seus relacionamentos com os outros, e enfatiza a importância como um conceito religioso, assentando na máxima Zulu umuntu ngumuntu ngabantu (uma pessoa é uma pessoa através de outras pessoas).
Atente para o detalhe: porque SOMOS, não pelo que temos...
UBUNTU para você!




A verdadeira história do Dia da Criança.

3 Out 2011 - Especial pelo Dia da Criança.

Chegando o Dia da Criança, nada mais oportuno do que lembrar as canções que ficaram na memória e descobrir a verdadeira origem de dois fatos marcantes, contados com exclusividade para esta coluna em entrevista com Lauro Henrique Alves Pinto.

“Dentre os 18 tios que eu tive, destaco um casal: Duhília Guimarães Madeira, a irmã mais velha de minha mãe, e o seu marido Marcos Almir Madeira.
Tia Du era catedrática de música do Instituto de Educação e exímia pianista. Orgulhava-se do Coral Villa-Lobos (que ainda sobrevive), homenagem ao compositor, que eu, ainda menino, conheci em casa do meu avô Thiago. Villa-Lobos tinha sido casado com Lucília Guimarães, prima de tia Du. O Instituto de Educação possuía uma raridade, uma discoteca fantástica, onde eu, aluno do curso primário, iniciei-me na profissão de ouvinte de música clássica, da qual recuso a me aposentar.
Duhília Guimarães Madeira lidava com crianças e escrevia canções que fizeram as delícias de várias gerações: “de olhos vermelhos, de pêlo branquinho, de pulo tão leve eu sou coelhinho; sou muito assustado, porém sou guloso, por uma cenouraaaa...já fico manhoso! E ia por aí afora. O acervo musical de tia Du deveria ser registrado em CD, para que esta rica memória não se perdesse.
Já o tio Marcos, também meu ídolo, abandonando a advocacia, fixou-se no magistério. Pioneiro da sociologia no Brasil abraçou-a junto à pedagogia e deu aulas até morrer. Escreveu livros, muitos e bons, presidiu, durante anos, o Pen Club do Brasil, até ser eleito para a Academia Brasileira de Letras. Ele foi o meu mestre de estilo. Como editor do Jornal da UNESCO, fez publicar o meu primeiro texto e depois abriu-me os caminhos dos suplementos literários, do Diário de Notícias, Correio da Manhã, O Jornal... Presidiu a Associação Brasileira de Educação, onde me permitiu “cometer” as minhas seis primeiras aventuras sob a forma de livros didáticos. Poliglota, aplaudido no mundo inteiro, mais tarde ele foi secretário geral do Ministério da Educação no Rio de Janeiro.”

Origem do Dia da Criança – a verdadeira, como realmente foi criado!

Esta data comemorativa, oficializada por um político de Niterói em 1920, foi criada por um dos pediatras mais ilustres na primeira metade do século XX. Nem no Google encontrei registro desta história que aqui segue em narrativa exclusiva para o nosso jornal, com Lauro Henrique Alves Pinto..
“Tio Marcos era filho do dr.Almir Rodrigues Madeira e d.América, sua mulher. Dr.Almir, primeiro médico a aplicar a vacina contra tuberculose no Brasil, expoente da pediatria brasileira na primeira metade do século XX, morador do Ingá, em Niterói, me fazia sentar à mesa, para decifrarmos, juntos, as charadas, de que era aficionado, exercício que me foi útil nas minhas permanentes aventuras pela poesia. Hoje, dr.Almir é presença ilustre em Niterói, onde pontificou. Clínicas de pediatria ostentam o seu nome, sem que ninguém saiba o alcance da sua dedicação à infância.
A risonha d.América, ganhara este nome pelo fato de ter nascido no dia 12 de outubro, em que se celebra o Descobrimento da ... América! Pois não é que o dr.Almir, influente com a governança de Niterói, propôs que este dia fosse também, e pela mesma razão, consagrado ao principal objeto da sua vida de médico? Foi assim que nasceu o Dia da Criança, que agora é comemorado no país inteiro, sem que ninguém faça a menor idéia de sua origem.
De d.América, lembro ainda um episódio sempre comentado na família. Eu podia ter uns 5 ou 6 anos e, sentadinho, assistia o ritual da vó, empoando-se para a missa das seis, diante da cômoda cheia de espelhos. Deu-me de perguntar:
- Vó, por que a senhora passa todos esses pós no rosto?
- Ora, Laurinho, é para ficar mais bonita!
E eu, não conformado, concluí:
-Mas então, vó ... por que não fica?”


» mais detalhes

A IMPORTANCIA DAS COISAS - 20ª coluna!

26 set 2011
Setembro desabrocha em primavera ...
Fechando as emoções do mes de setembro, não apenas a década de oitenta deixou suas marcas nas artes, na primeira e inesquecível edição do Rock in Rio, mas foi em 1984 que Amyr Klink, em viagem inédita de 101 dias, atravessou o Atlântico em um barco a remo, em viagem solitária. Saindo da África, chegou à Bahia no dia 18 de setembro. Amyr, fez anos no dia 25 de setembro, é um herói brasileiro e fonte de inspiração para mim.
Entre os aniversariantes famosos, no dia 26 faz anos a Gal Costa; no dia 28 a Brigitte Bardot; dia 29, Miguel de Cervantes e dia 30, fechando setembro, o Chacrinha.
No dia 30 de setembro, em 1846, a anestesia foi aplicada pela primeira vez no mundo, para a extração de um dente molar, por seu descobridor Thomas Morton e dou graças por isso – dor de dentes é um terror.
Não pode faltar a comemoração de São Cosme e São Damião, com direito a dois dias de festa: dia 26 e dia 27 e todos ganham em devoção. Salve!

Outubro tem asas e já toma conta de mim ...
Imagino o avanço que foi quando, no dia 1º de outubro de 1907, começou a funcionar o serviço de taxi em Nova York!
Já o dia 2, domingo que vem, é um caso à parte em felicidade: no dia em que foi ao ar pela primeira vez o desenho do Snoopy, em 1950, e nasceu na Índia, em 1869, o iluminado Mahatma Gandhi, eu comemoro, feliz da vida, o aniversário da minha amada filha Daniela Grumbach!

Frases de Mahatma Gandhi
- Você nunca sabe que resultados virão da sua ação. Mas se você não fizer nada, não existirão resultados.
- Aprenda como se fosse viver para sempre, viva como se fosse morrer amanhã.
- Quando é preciso escolher entre liberdade e erudição, quem não dirá que prefere mil vezes a primeira?
- O medo tem alguma utilidade , mas a covardia não.
- O que pensais, passais a ser.
- O único tirano que aceito neste mundo é a voz interior, suave e serena.
- A felicidade não está em viver, mas em saber viver. Não vive mais o que mais vive, mas o que melhor vive.
- A fé – um sexto sentido – transcende o intelecto em contradizê-lo.
- Tudo o que fazes é insignificante; mas é muito importante que faças.

- Coluna semanal de Sonia Madruga para o jornal de internet do Tijuca Tenis Clube.





SER OU NÃO SER

19 set 2011

Entre os mil assuntos de setembro, destaque para a primavera, que sempre espera o meu olhar, com a sua brisa ímpar e o colorido peculiar, que nem os escritores da Bienal do Livro ou os artistas da brilhante ArtRio poderiam reproduzir.
Na Bienal, assistindo ao debate entre Mirian Goldenberg, antropóloga e escritora, e Heloísa Seixas, jornalista, não pude deixar de refletir sobre o assunto de tal forma atual: AS MULHERES NÃO ENVELHECEM MAIS - não podem, não querem ou simplesmente não sabem?!
Envelhecer ou não envelhecer? Eis a questão do dilema Shakespeariano.
Baseando-se em suas pesquisas, Mirian fez o contraponto entre as mulheres brasileiras e as alemãs. Segundo ela, no Brasil as mocinhas começam a se ligar na aparência desde os 12 anos, desmesuradamente pressionadas pela necessidade de seduzir e a perfeição estética. O Brasil é hoje o segundo maior mercado em número de aplicações de botox no mundo, perdendo apenas para os EUA, e é o campeão em cirurgias plásticas.
Curiosamente, as brasileiras adotaram o padrão de beleza californiano da eterna juventude e, quando perdem isso, é como se fosse um confisco! Custam muito a se libertar desta lógica e parecem só conseguir isso depois dos 50 anos. Mirian nos conta que, em suas pesquisas, apenas 1% das mulheres parece estar satisfeita com a sua aparência.
Já para as mulheres alemãs, o foco é nelas mesmo e consideram uma indignidade a idéia de precisar tanto do olhar masculino; investem em outros “capitais” e sabem que o foco no outro é uma batalha perdida.
Segundo Mirian, no Brasil o corpo feminino é o capital principal e também há o capital marital... Investem mais tempo na cultura física do que em qualquer outra atividade. Já aos 30 anos as mulheres começam a reclamar da falta de homens. Mirian Goldenberg propõe o empoderamento feminino. Com o foco no bem estar e na qualidade de vida, a aparência passa a ser um acessório; e diz que se enxergarmos outros capitais e pensarmos de modo diferente, não vamos precisar perder tanto tempo na conquista do prazer com nosso corpo e aparência.
O outro assunto que bombou neste início de setembro foi o sucesso impactante da ArtRio no Pier Mauá. Superando as mais otimistas expectativas, com 83 expositores, sendo 40 estrangeiros, realizou um volume de negócios que quebrou paradigmas do mercado de arte, fechando vendas na casa dos R$ 120 milhões. A freqüência esperada era de 20.000 visitantes e também neste quesito surpreendeu, alcançando um público de 46.000 pessoas.
Os artistas brasileiros foram os campeões em venda, surpresa que frustrou as galerias estrangeiras, que passam a ver com novos olhos e atenção a importância da arte brasileira!





- Coluna semanal de Sonia Madruga para o jornal de internet do Tijuca Tenis Clube.

Você viu o Jornal Nacional de 09/09/2011?

Veja o vídeo.

» mais detalhes